Harley Davisdon LiveWire

A Harley teve a coragem que Honda e Yamaha não tiveram, mesmo as japonesas tendo alardeado modelos híbridos e eléctricos.

Falo um pouco dela aqui: http://abateria.blogspot.com.br/2014/07/harley-davidson-da-um-passo-frente.html

Anúncios

A revolução debaixo da tinta

Os carros eléctricos estão financiando muito mais do que a si mesmos. Veja como os motores à combustão ganharam sobrevida e dignidade, graças aos veículos que seus fãs tanto detratam, à revelia do que os cientistas dizem: http://abateria.blogspot.com.br/2014/03/a-revolucao-debaixo-da-tinta.html

Veyron Híbrido?

É o que parece. A Bugatti não deixou a hipótese vazar à toa. O problema não está na altas velocidades que ele desenvolve, em que é incoerente falar em economia de combustível. O problema está nas baixas e médias velocidades.

A questão é que um veículo à combustão sempre consome mais energia do que realmente precisa, para manter uma velocidade civilizada, por causa não só das perdas geradas pela transmissão, mas também pela própria natureza dos motores à combustão, especialmente os de pistões alternantes, que são o padrão utilizado desde o início da história oficial do automóvel.

A função do modo eléctrico estaria no deslocamento de baixa velocidade, em perímetro urbano, ajudando o carro a arrancar e regenerar a energia das frenagens.

A notícia está tirando o sono daqueles garotões que choram porque não conseguem mais mexer nos carburadores que fi\zeram a alwegria de sua infância, e atacam qualquer apoiador da mobilidade eléctrica na internet. Eu gosto de ver aquele monte de pecinhas se mexendo, gosto mesmo, mas daí a querer que o mundo seja um fornecedor de anestesia psicológica, vai uma distância sideral.
Mais detalhes, em breve, no À Bateria: http://abateria.blogspot.com.br

Outro Blog

Caríssimos, vejo que este blog continua a receber bastante visitantes. Entretanto, começou a dar mais problemas do que estou disposto a tolerar, então estou a publicar aqui: http://abateria.blogspot.com

Top Gear se rende ao Fisker Karma

Caríssimos, a caixa de textos padrão do wordpress continua embargada. Nem para revisar os artigos ela funciona. Então continuo no blog ‘À Bateria’. Tem texto novo, vai lá: http://abateria.blogspot.com/2011/12/top-gear-se-renda-ao-karma.html

Desculpas

Caríssimos, lamento informar que minha caixa de textos está inoperante, motivo do aparente abandono do blog. Até posso colocar um título, mas o conteúdo não pode ser digitado e nem mesmo colado.

Peço então desculpas aos meus leitores, pois informática nunca foi meu forte, internautica então, piorou.

Voltarei a publicar quando conseguir (inclusive tempo para) resolver o problema.

Desde já agradeço pela compreensão.

Londres terá recarga por indução em 2012

Para os catastrofistas, que estavam esperando para comer as carcaças dos europeus, eis ungolpe:
Londres estreará no início de 2012, seu sistema de recarga sem fio. Cinqüenta veículos eléctricos testarão a recarga por indução.
Funciona pelos mesmos princípios de um transformador, ou da bobida de um motor à combustão. Por reverberação magnética, a electricidade viaja de um enrolamento para o outro, sem condução sólida, tal qual funcionam os celulares.
O indutor fica sob o asfalto não muito espesso, enquanto o induzido fica sob o asoalho do carro. Com isso o veículo pode, praticamente, rodar sem preocupação nenhuma com recarga, já que os sistemas modernos permitem fornecer até 35kwh em movimento, bem como permite a recarga durante o estacionamento.
De quebra, o sistema ainda funciona como alarme, pois não há como retirar o carro do lugar sem detecção.
Mais informações, e lamentações pelo nosso atraso: http://www.theengineer.co.uk/sectors/automotive/news/trial-for-wireless-charging-of-electric-cars-set-for-london/1010903.article

%d blogueiros gostam disto: