A Ford retoma o poder que tinha dado de bandeja para a Chevrolet. O presidente Lula recebeu no Salão do Automóvel de São Paulo o novo carro presidencial.

Justo quem esnobou os eléctricos e híbridos!

O Fusion híbrido só começaa ser vendido oficialmente no Brasil no ano que vem, mas por comodado a Ford já cedeu um preto para o Palácio do Planalto. Já conhecido por seu conforto e maciez, até lembrando o solene e venerável Landau, o Fusion passa a ser o carro oficial do Presidente da República, mas o Lula só tem dois meses para desfrutar dos muitos mimos que ele oferece. O motor eléctrico pode empurrar o carro até 75km/h, acima disso o motor à combustão é acionado. Convenhamos que em uso normal o V6 de 2,5 litros de 155cv permanecerá em repouso por quase todo o período. A potência combinada é de 193cv. Parece pouco? Pois a proposta é de ser econômico, ele faz em média 17km/l, infelizmente ainda só com gasolina. Mas quantos carros de mil cilindradas – e 1/3 da potência – conseguem isto? Curiosamente, na estrada ele faz menos, são 16km/l (ver aqui).

O contra? só isto: R$ 133.900,00. O preço é muito salgado, mas quem comprar este carro certamente estará pensando em algo menos egoísta do que o próprio bolso. O que não deixa de ser uma cutucada para avisar que o Brasil nem começou a incentivar os carros híbridos e os puramente eléctricos, perdendo o bonde da história. Segundo a Ford, o Brasil é o primeiro a ter um híbrido na frota presidencial… Não me sinto lisonjeado, mas pode ser um começo de mudança de mentalidade das montadorasa para conosco. O carro virá do México, com quem o Brasil tem um acordo de isenção de taxas no setor automotivo; imaginem se não tivesse!

Segundo a página da, pasmem, Assobrav (Associação Brasileira de Distribuidores Volkswagen), ele foi eleito o carro do ano nos Estados Unidos. Decerto que há um oba-oba ecológico aqui, bem como uma tentativa de prestigiar a indústria nacional, mas os americanos contam (ao contrário de nós) com muitos híbridos à disposição no mercado, inclusive o best-seller Leaf da Nissan. Lá ele custa o equivalente a R$ 49.000,00; e eles acham caro.

Lindo, não? Mas ele não vem.

Também da família Ford, a marca Mercury tem o Mylan Híbrido, mas não esperem vê-lo por aqui, não por livre e espontânea vontade da montadora. Pena. Babem um pouco mais clicando aqui, site em espanhol.

P.S: Para os volksmaníacos, a Assobrav tem uma galeria de photos com todos os modelos Volkswagen produzidos no mundo até hoje.

Anúncios