Será que a Americar também fará uma réplica híbrida?

Rumores de que a Ford prepara a volta do GT 40 híbrido (ver aqui e aqui) já circulam pela internet há meses. infelizmente a maioria é pobre em informações sobre a diferença que isto trará para o coupé que humilhou a Ferrari em Le Mans, em 1966. Uma resposta da família Ford a Enzo Ferrari, que de subito desistiu intempestuosamente de vender o controle acionário aos mesmos, preferindo manter a marca na Itália, hoje pertencente à Fiat. Aqui uma mostra da paixão que o evento despertou pelo carro. O grande trunfo do GT 40 foi a típica confiabilidade dos beberrões V8 de seus compatriotas, só mesmo um acidente sério para tirá-los da corrida.

Vamos lá. O tipo de sistema híbrido que a  Ford prenderia utilizar é o de funcionamento simultâneo, ou seja, o motor eléctrico funciona solidário ao motor à combustão, no caso o V8 continuaria tracionando as rodas traseiras, enquanto os eléctricos (seriam dois) tracionariam as dianteiras. Um esportivo 4X4, na prática. Por que isto? A Porsche já mostrou no salão de Paris o 918 Spider híbrido, que utiliza o mesmo sistema. Não é uma promessa, o carro já existe (ei-lo) e tem até uma versão coupé de competição. Ele é movido por um V8 de 3,4 litros que gera 495cv, na dianteira vão dois eléctricos que geram 215cv. Resultado da soma: 320km/h, electronicamente controlados, e de 0 a 100km/h em 3,2s; menos tempo do que a maioria levou para ler a sentença anterior.

Os motores eléctricos vão ligados directamente às rodas, eliminando quase que completamente as perdas mecânicas, com isso conseguindo o efeito prático de um motor bem mais potente com um consumo de energia muito menor. O consumo médio prometido para o 918 hibrido é de 36km/l. Espera-se resultado semelhanre para o GT 40.

Esportivos 4X4 não são novidade na Porsche. o 911 Carrera já oferece este recurso há décadas, é virtualmente imbatível na lama e no gelo. Os carros de ralie que eventualmetne o vencem são preparados e imprórpios para uso civil, o 911 é um carro de rua, quem puder pagar pode tirar um da loja, praticamente o mesmo carro das pistas, mas com todo o conforto que seu preço oferece. Daí a facilidade de Stutgard em lançar o 918 sem os temores de  Detroit.

Não é um sistema complicado demais, na verdade ele substitui com vantagem o 4X4 mecânico, que rouba muita potência na maioria dos casos. Houve mais comodismo e preconceito do que dificuldades técnicas. DáOs alemães, com mais experiência, conseguiram arrancar na frente, mas querem ver como os americanos logo aparecem no retrovisor deles. Não demora muito mais e o sucessor do teu Fiesta terá ao menos um motor eléctrico tracionando as rodas traseiras, solidário com o flex na dianteira.

O GT 40 em Le Mans.

O 918 Spider híbrido.

 

Anúncios