Mais um gol de bicicleta! África do Sul 2! Brasil 0!

A África do Sul já nos passou, já está com seu carro eléctrico (de alto nível, bons desempenho e autonomia por um preço competitivo) prontinho e bonitinho.

Pois perdemos mais uma para eles (aqui e aqui). Um Land Rover Defender eléctrico foi desenvolvido, em parceria da inglesa com a Axeon (esta), especialista em electrificação automotiva, para uso em safáris. São até noventa quilômetros de autonomia e uma potência de 39cv, pico de impressionantes 193cv. As baterias ficam no lugar do antigo motor, preservando a generosa distância do solo.  O espaço não abriga muita bateria, daí a autonomia apenas razoável, mas um safári dificilmente excede 30km, e sempre em baixa velocidade. São 400kg (baterias, mas estrutura e controladores) com tensão nominal de 288v

A grande vantagem do carro é permitir a aproximação aos animais sem asustá-los, tornando o passeio mais interessante e seguro, além do menor custo operacional. Também, com o torque instantâneo, permite manobras evasivas com aceleração forte e constante, para eventuais socorros a feridos. Safáris hoje em dia são seguros, mas nada é cem por cento.

Denominado  INDABA, esta versão eléctrica tem ares de abre-alas para futuras versões construídas especificamente para a tração eléctrica. Afinal, se até as forças armadas americanas estão comprando caminhões à bateria, por que o único país africano que se defende da cobiça internacional não pode fazer sua própria frota? Eles têm matéria-prima, boa mão de obra, um bom território, bom fornecimento de insumos… Tal qual o Brasil, que perdeu mais uma.

Anúncios